21 de outubro de 2010

arquitectura da ecologia

Imagem de Designers' Block UK
"arquitectura da ecologia 

houvesse uma árvore em mim
e as suas folhas enchessem o meu peito,
e o meu corpo se colorisse discreto
ao alcance de um verde perfeito

e por natureza estivesse tudo assim
como dentro dos homens fosse certo
haver um amor pelas coisas sem fim
ter o céu e a terra mais perto

e saber o que sente a chuva e o escuro
e até ter a percepção incrível de insecto
amando todas as coisas para futuro
ser com a natureza um arquitecto"

O poema que antecede é de valter hugo mãe, e é a letra de uma canção de Paulo Praça (interpretada pelo próprio em 2007 no vídeo abaixo), que faz parte do CD "Dobro dos Sentidos", onde a gravou em dueto com Rui Reininho (fonte: revista Visão Verde de 14/10/2010).

6 comentários:

manuel marques disse...

Só se pode vencer a natureza obedecendo-lhe .

Beijo e bom fds.

Manuela Freitas disse...

Gostei bastante do poema de Walter Hugo Mãe e do profundo alcance que tem.
Entrei na escrita dele através do livro «A Máquina de Fazer Espanhóis», um livro que pelo tema é difícil de esquecer!
Beijinhos,
Manuela

quasesfera disse...

Gostei do seu blog e da letra da música (pena que não posso ouvi-la, pq onde acesso há "filtros") Tb tenho poesias inseridas nos textos postados em meu blog quasesfera.blogspot.com
Será um prazer receber a sua "visita"

Benjamina disse...

Manuel Marques
A mim parece-me que não há qualquer hipótese de se vencer a natureza...
Obrigada e bom fim de semana :)

Benjamina disse...

Manuela
Também estou começando a ler valter hugo mãe, com "o nosso reino". Muito interessante, mas a falta de maiúsculas dificulta um pouco a leitura.
Beijinhos :)

Benjamina disse...

Quasesfera
Obrigada pela visita e pelo comentário, em breve visitarei seu blogue :)