31 de dezembro de 2017

Tenho pena e não respondo

«Tenho pena e não respondo.
Mas não tenho culpa enfim
De que em mim não correspondo
Ao outro que amaste em mim.

Cada um é muita gente.
Para mim sou quem me penso,
Para outros — cada um sente
O que julga, e é um erro imenso.

Ah, deixem-me sossegar
Não me sonhem nem me outrem.
Se eu não me quero encontrar,
Quererei que outros me encontrem?»

Fernando Pessoa
26-8-1930

Novas Poesias Inéditas. Fernando Pessoa. (Direcção, recolha e notas de Maria do Rosário Marques Sabino e Adelaide Maria Monteiro Sereno.) Lisboa: Ática, 1973 (4ª ed. 1993). - 50.


Apolo, de Nadir Afonso (acrílico sobre tela, 2007),
fotografia captada no Museu de Arte Contemporânea Nadir Afonso, em Chaves,
dez 2017

Sem comentários: