28 de agosto de 2009

Amor é bicho instruído

"Amor é bicho instruído
Olha: o amor pulou o muro
o amor subiu na árvore
em tempo de se estrepar.
Pronto, o amor se estrepou.
Daqui estou vendo o sangue
que escorre do corpo andrógino.
Essa ferida, meu bem
às vezes não sara nunca
às vezes sara amanhã."

Carlos Drummond de Andrade

4 comentários:

A Palavra Mágica disse...

Benjamina,

Muita coisa já foi dita e ainda há uma infinidade a se dizer sobre esse bicho louco e inexplicável chamado Amor.

Beijos!
Alcides

Fada do bosque disse...

É, tem vezes que não sara mesmo.

Benjamina disse...

Alcides,

Não será essa "a palavra mágica"?

Obrigada por passar por aqui.

Benjamina disse...

Pois é Fada, o Drummond lá sabia...