20 de julho de 2009

Avó

"Tu estavas, avó, sentada na soleira da tua porta, aberta para a noite estrelada e imensa, para o céu de que nada sabias e por onde nunca viajarias, para o silêncio dos campos e das árvores assombradas, e disseste, com a serenidade dos teus noventa anos e o fogo de uma adolescência nunca perdida: "O mundo é tão bonito e eu tenho tanta pena de morrer." Assim mesmo. Eu estava lá."

José Saramago, em "As Pequenas Memórias"

3 comentários:

Fada do bosque disse...

Muito bonito, romântico e avassalador este pequeno excerto.
Também acho o Mundo Natural tão bonito...
Só por isso também tenho pena de morrer... mas voltarei sob outra forma e quem sabe muito mais mágica. :)

Beijoca

Benjamina disse...

A minha avó paterna poderia ter dito isto, não sentada na soleira da porta, mas junto à mesma, numa cadeira de madeira e pano.

Ferreira-Pinto disse...

A morte nem sempre é assim romântica ... mas devia ser sempre encarada como um rito de passagem!